top of page
Buscar

Livro caro x livro barato - parte 3

Conclusão sobre precificação.

Você deve pensar que esse papo é uma desculpa para enfiar a faca no preço das obras do nosso selo, né?


Na verdade, nós acreditamos que todo apreciador de livros deveria entender quais são os centavos que cabem na etiqueta e os que não cabem, até mesmo para conseguir enxergar valor no produto.


Por isso, é legal pensarmos nos caminhos que os livros fazem até chegar nas nossas mãos. A distribuição, por exemplo, é um percurso muitas vezes tortuoso, especialmente para editoras independentes.


Quando entramos em uma livraria em busca de um livro e não o encontramos, tendemos a buscar títulos similares, muitas vezes nos prendendo mais às mesas de “mais vendidos” do que a uma pesquisa específica (“o que eles têm sobre fotografia de rua na Av. Paulista?”). Por esse motivo, as editoras dependem de uma relação com as livrarias que, ao mesmo tempo que nos dá visibilidade, abocanha grande parte dos lucros.


Com a consignação, cria-se o sonho de que as unidades deixadas para venda serão, de fato, vendidas... e só então a editora vê a cor desse dinheiro. É uma promessa para o futuro sem garantia nenhuma, já que, nesse meio tempo, os títulos ficam parados, sem dar 1 real pra quem os produziu.


Além disso, por essa visibilidade, as livrarias chegam a cobrar até 50% do preço de capa. Quando (e se) o estoque é vendido, o dinheiro que volta para a editora é quase metade do esperado.


Então como colocar a editora na boca do povo sem esse intermediário? Você já sabe a resposta: internet.


Por isso os canais de venda direta são tão interessantes, já que podemos lidar diretamente com o público e evitamos que uma fatia grande do preço de capa escape das nossas mãos – o que permite que a editora tenha mais caixa para produzir outros materiais e dar visibilidade a outros artistas nos quais acreditamos.


No final, são vários custos que chegam ao público no formato de um livro. A gente faz o melhor para tentar manter um preço bacana sem perder a qualidade, mas vai de você, possível consumidor, ver valor ou não nos títulos e em todo o processo de criação que está por trás deles.

.

Texto por @bfbazzoli

21 visualizações0 comentário
bottom of page